sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Do Amor


Ardendo de amor, as cigarras cantam;
mais belos porém são os pirilampos
cujo amor mudo lhes queima o corpo!

Poema japonês, Autor desconhecido (Tradução de Herberto Hélder)

4 comentários:

Kleine Hexe disse...

Lindo!!!!

quicas disse...

... "música" para ouvidos atentos!
Parabéns pela escolha!
bj

De Profundis disse...

Um beijinho Kleine :)

De Profundis disse...

Obrigada Quicas :)