quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

As palavras (im)possíveis


Podia fazer um poema para ti esta noite.
Com palavras que só tu lerias,
como azul, ou água, ou lua.
Com a palavra sol e a palavra sorriso.
Podia.
Seria fácil juntar as palavras que tu sabes
e dar-tas embrulhadas num poema...
Acrescentaria esquilo e vento e chuva,
talvez areia e minutos e saudade.
A palavra estrela e a palavra música.
A palavra sonata e a palavra sempre.
A palavra perfume. E beijo.
E a palavra mãos.
Podia.
Podia dar-te um poema esta noite
se soubesse que o lerias,
o poema que não sei fazer...

2 comentários:

Lídia Borges disse...

Sabes sim! Como sabes...

Um beijo

L.B.

De Profundis disse...

Um beijo grande Lídia, bom fds! :)