sábado, 1 de março de 2008

Março


Entra Março e anda nas bocas do povo:
  • Dia de Março, dia de três ventos.
  • Março marçagão, manhãs de Inverno e tardes de Verão.
  • Em Março chove cada dia um pedaço.
  • Em Março onde quer eu passo.
  • Em Março tanto durmo como faço.
  • Em tardes de Março recolhe o teu gado.
  • Março, aguaço.
  • Março marceja, pela manhã chove e à tarde colmeja.
  • Março de ano bissexto, muita fome e muito mortaço.
  • Março liga a noite com o dia, o Manel com a Maria, o pão com o pato e a erva com sargaço.
  • Março marçagão, de manhã cara de anjo, à noite cara de ladrão.
  • Março marçagão, de manhã focinho de cão, ao meio-dia de rainha e à noite de fuinha.
  • Março o cria, Março o fia.
  • Março virado de rabo é pior do que o Diabo.
  • Nasce a erva em Março, ainda que lhe dêem com um maço.
  • O grão em Março, nem na terra nem no saco.
  • Páscoa em Março, ou fome ou mortaço.
  • Poda em Março, vindima no regaço.
  • Quando em Março arrulha a perdiz, ano feliz.
  • Quem em Março não merenda, aos mortos se encomenda.
  • Sol de Março queima a dama no paço.
  • Aí vem meu irmão Março, que fará o que eu não faço.
  • Em Março deita-te um pedaço.

A Administradora deste espaço deseja um feliz mês de Março a todos os visitantes e leitores.

4 comentários:

L.P. disse...

Obrigado, para ti também.

Beijinho

Anónimo disse...

Obrigado, igualmente.

:)

Anónimo disse...

Só tu para te lembrares da literatura popular portuguesa tão menosprezada hoje em dia.
Já agora, um bom Março para ti também.

Um beijinho

Manela disse...

Adorei!Sobretudo o último.
Feliz Março para ti também.

Beijoka