quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Talvez


A palavra chega de mansinho e enrosca-se em mim, a pedir guarida. Finjo não a ver. Insinuante, não desiste. Ondula e escorrega como algas, as letras prendem-se-me preguiçosas às pontas dos dedos e sorriem-me, como luzes brilhantes ao fundo dum túnel. Gosto quando as palavras me sorriem. Gosto quando me sussurram magias e abrem janelas dentro de mim, penteando a chuva e os vendavais, transformando em esperança o que já foi desespero. Gosto de palavras teimosas, que escrevem dúvidas onde já houve fundas certezas. Sorrio-lhe eu também, escrevo a palavra insistente, letra a letra, apagando as fogueiras onde o coração queimava devagar. Teimosa, a palavra olha-me nos olhos. Desafia-me, atrevida. Respiro devagar... e desisto. 
Acredito por fim, que talvez.

14 comentários:

ORPHEU disse...

Gosto tanto de te ler!!! Gosto tanto dessa relação que tens com as palavras. São tuas, todas. Gosto tanto de ver que escreves cada vez melhor. Gosto tanto de perceber que na blogosfera, onde há tanto disparate, continua a haver escritores como tu, que merecem que por aqui passe todas as noites.És uma pessoa muito linda. diferente, decididamente diferente. Hoje sou eu que digo "Obrigada pelas tuas palavras". Gostava de conhecer-te, saio daqui com a certeza de que "talvez"...

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Bonito e suave, o texto. E gostei da forma como termina :)

Anna disse...

OH...! Eu mereço tudo isso, ORPHEU?

Beijo

Anna disse...

Era suave o sentir, sim, Daniel. Ainda bem que essa suavidade escorre das palavras...

Beijo

Mar Arável disse...

Algumas respiram

por guelras

Anónimo disse...

Que bem que se escreve p´rós lados da Nazaré...


PS: Eu sei que é um comentário muito parvo, mas isto estava a ficar muito sério e para isso já nos basta a vida real...

PS2: As minhas desculpas. Um dias deste dispo esta minha pele de palerma e volto para comentar mais a sério...


;) Beijinhos

Anna disse...

Isso também é verdade, Mar Arável.

Anna disse...

Volta sempre que queiras. Com ou sem "pele de palerma" :)

Beijo

DE-PROPOSITO disse...

A palavra chega
--------
A palavra tem muita força. Pela palavra se ama, pela palavra se odeia.
-------
Felicidades
Manuel

Anna disse...

E podem ser pedras. Ou beijos.
Obrigada pela visita, Manuel :)

Felicidades também para si.

Lídia Borges disse...

Que lindo!
Esta tua relação, quase carnal, com as palavras é deliciosa.

Beijinhos

Anna disse...

As tuas palavras é que são lindas, Lídia. Obrigada :)

Beijo

Maria João disse...

Tu e essa sedução única que manténs com as palavras. Uma dança interminável e, sei, terrivelmente prazerosa!! :)

Beijinho grande.

Tenho saudades tuas!!

Anna disse...

Maria João, tanta generosidade nas tuas palavras...!

Beijo e abraço apertadinho :)