segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Na rota do silêncio


Esta noite dou-te a minha mão...
leva-a
e deixa que os meus dedos
encontrem
sozinhos
a serenidade e o silêncio
no mapa dos teus olhos. 

6 comentários:

Mar Arável disse...

Tantos são os silêncios

que não cabem numa mão

Maria João disse...

E é sempre tanto o que levamos e recebemos, no silêncio da ponta dos dedos.

Um beijinho grande Paula. Saudades do teu abraço!!

Anna disse...

Maravilhosos silêncios, Mar Arável.

Beijinho

Anna disse...

Tantas saudades, Maria João!
Vamos almoçar juntas?

Beijo

Lídia Borges disse...

Quando é tanto o que há para dizer, as palavras fecham-se em reservados silêncios.

Beijo meu

Anna disse...

E o silêncio tem tantas palavras, Lídia!

Beijos, muitos :)