quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Palavras roubadas


 
E quando a tempestade tiver passado, mal te lembrarás de ter conseguido atravessá-la, de ter conseguido sobreviver. Nem sequer terás a certeza de a tormenta ter realmente chegado ao fim. Mas uma coisa é certa. Quando saíres da tempestade já não serás a mesma pessoa. Só assim as tempestades fazem sentido.

Haruki Murakami

8 comentários:

BlueShell disse...

Perfeitamente de acordo! Uma belíssima metáfora...exemplo do que são as nossas vidas!
Obrigada,
Bj

Anna disse...

Eu é que agradeço a visita e as palavras :)

Volte sempre, Blueshell. Beijo

Lídia Borges disse...

Assim é de cada vez que partimos, de cada vez que chegamos.

A vida é um tempo linear que não admite recuos.

Um beijo

Anna disse...

Tantas vezes, infelizmente...!

Beijo, Lídia.
Bom fds :)

Rosa Carioca disse...

É a mais pura verdade! Nunca mais seremos os mesmos...

Anna disse...

Pelo menos, que a tempestade nos deixe mais fortes...

Um beijo, Rosa. Bom fim de semana.

Maria João disse...

Como saberíamos qual a extensão dos nossos braços se não fossem os ventos fugidio das tempestades que contemos?!

... e o horizonte, fica sempre à frente dos nossos olhos!

Beijito e, claro, saudades, muitas saudades!!

Anna disse...

Saudades, Maria João! Muitas!!!!!!!!!