terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Vox populi, vox Dei


Só se pode juntar as mãos quando elas estão vazias.

Provérbio tibetano

7 comentários:

Lídia Borges disse...

Olho a fotografia. Só as tuas mãos
Explicam o inexplicável
Deixei que tomassem o meu coração

Nos meus braços nasceu
Um desejo súbito de abraços
E a súplica de um beijo
Germinou na minha boca

Os olhos barcos sem cais
Sulcaram à toa mil vendavais
E o movimento que invento
No rectângulo de papel
Deixa abertas tuas mãos
Vazias de repente
Para que eu possa tocá-las
Prendê-las para sempre.

Um beijo

De Profundis disse...

É lindo, Lídia...!
As minhas mãos estão vazias e nem sabes como hoje precisava de um abraço...
Obrigada por estares sempre por perto.:)

Um beijo

Lídia Borges disse...

Sei como é!

O meu abraço "apertadinho" :)

Lídia

Helena disse...

Cheguei aqui através do texto que escreveu para o "Amor é um Lugar Estranho" blogue que gosto muito e leio todos os dias.

Estou encantada. Parabéns.

Um beijinho

Helena

De Profundis disse...

Helena, obrigada pela simpatia das suas palavras.
Volte sempre que queira :)
Um beijinho

Anónimo disse...

Boa tarde,
Eu gostaria de dizer que adorei ler todos os texto aqui publicados.

Foi através do texto publicado no blogue " o amor é um lugar estranho" e que eu achei fantástico, que cheguei até aqui... e simplesmente adorei tudo!

Muito bom!

Sara Raquel

De Profundis disse...

Sara, muito obrigada.
A porta está aberta, volte sempre que quiser.
:)