domingo, 15 de junho de 2008

Guardo-te


Debaixo da pele,
cravado no coração,
tatuado na alma...
Assim te guardo.

E sei o que não dizes
o que pensas
e até o que possas sentir
porque trago-te
guardado em mim.

6 comentários:

Wolkengedanken disse...

Uma pergunta indiscreta: as poesias publicadas sem nome de autor sao todas tuas ?

De Profundis disse...

Wolkengedanken:

A pergunta não é de modo algum indiscreta. Neste espaço, todos os textos que não são da minha autoria surgem devidamente identificados. O resto são rabiscos meus, ou como gosto de lhes chamar, inquietudes minhas.
Obrigada pela visita, volta sempre.

F.Semedo disse...

Colegas, desculpem meter-me na conversa,eu até nem comento muito mas este blog está nos meus favoritos e sempre que cá venho, venho à espera de encontrar os textos da autora.Para mim, são de longe superiores aos dos grandes nomes da nossa praça.Há uma sensibilidade, uma emotividade rara e uma qualidade indiscutível.Olhe colega, publique os seus rabiscos, as suas inquietudes e partilhe-as com o mundo.
Eu compro.
Um abraço

Wolkengedanken disse...

Obrigada a f.semedo por dizer mais o menos o que queria dizer se o meu portugues ja estivesse de um nivel que me permitesse expressar-me de forma adecuada !

De Profundis disse...

Muito obrigada aos dois!

Anónimo disse...

Eu assino em baixo.