quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Do fundo do coração


Foi há dois anos. Tanto tempo...! E no entanto... parece ontem ainda... Eu não era a pessoa que sou hoje e não sei bem porque me apeteceu ter um blogue. Comecei a medo, receosa da responsabilidade da palavra escrita, pousada para sempre no texto que muitas vezes só eu entendo... que só eu sei porque escrevi... Muita coisa aconteceu nestes dois anos, por duas vezes encerrei este espaço e por duas vezes o reabri, numa necessidade imperiosa de estar a sós comigo. A verdade é que me faz falta este debruçar-me sob o meu olhar e entrar no meu peito como em casa alheia... Às vezes faço limpezas, levanto as pedras da memória e deixo que as palavras raspem o musgo frio da saudade e da tristeza... Outras vezes, são só palavras que me fazem sonhar, que me obrigam a descer a escadaria do fundo poço das emoções, os degraus em espiral percorridos um a um, até ao centro de mim, aos lugares do coração... É uma viagem solitária, só minha.
O meu blogue faz hoje dois anos e as palavras, minhas ou roubadas aos poetas, são farrapos de um tecido de emoções que nem sempre sei dizer neste meu porto de abrigo.
Esta é uma janela aberta sobre o avesso de mim. Dois anos depois, talvez esteja na hora de a encostar de novo... porque entardeceu e faz frio... porque escureceu de repente... porque preciso da quietude... porque há viagens que só se fazem no silêncio... porque há estradas que só encontramos na solidão.

7 comentários:

Kleine Hexe disse...

Antes de mais, parabéns!

Faz o que for melhor para ti, mas se decidires encostar a janela, eu ficarei à espera do momento em que voltes a espreitar a luz do Sol.

Beijinhos

Kleine

De Profundis disse...

Obrigada, Kleine, pela doçura das tuas palavras...

Um beijinho e até sempre :)

José Rui Fernandes disse...

Caí aqui por acaso... mas aproveito para felicitar pelas escolhas que aqui encontrei, e pelos dois anos de actividade.

Abraço
José Rui

De Profundis disse...

Obrigada pela simpatia, José Rui. Volta sempre que queiras.
:)

Nicole disse...

Tu fazes-me companhia, fazes-me esquecer. Quem me dera saber dizer as coisas como tu. Vou ficar à espera que abras a janela de par em par para eu e os outros podermos voltar a ler os teus textos.
Boa sorte.
Beijinhos

De Profundis disse...

Obrigada Nicole. Ainda bem que as minhas palavras te tocam...
Até breve,
Um beijinho

Anónimo disse...

Chata...! Casmurra...!
beijinho