terça-feira, 19 de maio de 2009

Uma gota de sal


Quando nascemos, a primeira coisa que fazemos é chorar. Sozinhos ou com ajuda, quanto mais alto e mais forte chorarmos, mais rapidamente estamos aptos para iniciar a caminhada. E depois crescemos, e depois vivemos, e tantas vezes as lágrimas que choramos têm a mesma função do choro inicial: manter-nos vivos e com forças, para podermos prosseguir a viagem. Ou, quem sabe, a água salgada das nossas lágrimas sirva apenas para navegarmos para longe da loucura, numa maré triste e profunda que ninguém vê. E deste modo, numa solitária gota de sal, a dor acalma, a alma apazigua-se e recupera-se, às vezes, a lucidez...

2 comentários:

Henrique disse...

Porque a vida é feita de riso e de choro,um sorriso para ti

De Profundis disse...

Obrigada :)