terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Atrevo-me...


Atreve-se o poema
insinua-se, escorregadio...
desliza silencioso
nas pontas dos meus dedos.
Ganha corpo, impõe-se
nas ondas das palavras...

Escolho as mais doces,
as mais suaves, as de cor mais bonita
e com travo a maresia...
Procuro as palavras claras,
luminosas, como o teu sorriso de sol...

Preciso de dizer-te como é bom
atravessar contigo as estradas da vida,
Preciso que saibas que quero
as tuas mãos nas minhas
para romper os caminhos
do novo ano...

Atrevo-me no poema,
arrisco a prosa e a poesia,
só para te falar de amor.

Só para te dizer que te amo.


3 comentários:

WOLKENGEDANKEN disse...

Que inveja ! PORQUE É QUE NIGUEM ESCREVE UM POEMA ASSIM PARA MIM ?? E ainda por cima com uma imagem da Patagonia onde ainda nao estive !!

Mas a serio: desejo-te um bom ano 2009 com muita alegria e muitas sorpresas agradaveis. um beijinho amistoso

De Profundis disse...

Obrigada WOLKENGEDANKEN, um FELIZ ANO NOVO também para ti!
Um beijinho

jacker disse...

I will pass on your article introduced to my other friends, because really good!
wholesale jewelry