segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

O poente da saudade


Desfaz-se
em espuma
a onda fria da espera
desfaz-se
em sal
o eco do teu nome

Desfaz-se o tempo
e o sonho e o vento
tudo se desfaz
assim tão devagar

E a gaivota
rasando o poente
com asas de luz
não sabe
que desfaz
em mim o silêncio
Não sabe
que me afogo
no sargaço da memória
Não sabe
que me enterro
no poente da saudade

11 comentários:

Lídia Borges disse...

O poente é só o adormecer do sol que voltará radioso com os alvores da manhã.
É só acreditar!...

Saudades!...

Beijo

Oficial e Cavalheiro disse...

Será que não sabe?
As gaivotas são como os poetas e os poetas como as gaivotas...fingidores...

ORPHEU disse...

Tantas vezes eu também me enterro no poente da saudade...
Parabéns pelo texto.

De Profundis disse...

Saudades, Lídia!...

Um beijo

De Profundis disse...

Oficial, somos todos fingidores. Mas uns fingem melhor do que outros.

Um beijo

De Profundis disse...

Obrigada ORPHEU :)

Volta sempre.

JOE ANT disse...

Eu, que sempre me sinto noite,
sem poentes, sem luz e sem gaivotas,
de ideias rotas, sem rotas,
ignotas,
nem vejo a espuma desfazendo,
nem no tempo,nem no sonho.
Tudo é silêncio, sem memória,
sem história, sem saudade.
Apenas a idade,
esquecida, sofrida, descontente.
Sem poente...
Ainda vivente!

De Profundis disse...

Joe, há uma luz dentro de si que se deixa brilhar nas palavras tristes... E essa luz é bonita.

Permita-me o abraço...

Maria Campos disse...

Joe Ant !

Procure o dia, corra atrás das gaivotas,trilhe rotas e caminhos.

Abra os olhos e os ouvidos e descobrirá vagas gigantes, ouvindo a canção do mar.

Corra então para nascente, deixe o Sol iluminá-lo e a vida acontecer.

Vai descobrir, acredite, que tem vida pela frente e história para contar.


Agora é a oportunidade: no carnaval esqueça o fado e passe a vida a sambar...

De Profundis, não resisti a meter minha bicada...

Bjs aos dois.

Maria Campos disse...

Lindo este teu ponte de saudade.

Poderiamos cantá-lo juntas, de tanto que me doeram as palavras.

Quantas vezes que parece, que escreves por mim, linda amiga.

Bjão !

De Profundis disse...

Maria, podes meter a tua bicada sempre que quiseres... Este espaço também é teu.

Beijinhos