sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Em dois olhares


Esta vista de mar, solitariamente,
dói-me. Apenas dois mares,
dois sóis, duas luas
me dariam riso e bálsamo.
A arte da Natureza pede
o amor em dois olhares.

Fiama Hasse Pais Brandão, do amor, IV

2 comentários:

JOE ANT disse...

Ou o amor a olhar "a dobrar".
É tudo uma questão de se deixar etilizar.
A não ser que seja um olhar "em conjunto", uno e indivisivo.
Uma focagem lado a lado.

De Profundis disse...

Talvez sejam ambas as coisas, Joe. Na vida não temos necessariamente que excluir...

Um beijinho