sábado, 13 de novembro de 2010

Palavras de sangue


Se tens um coração de ferro, bom proveito. O meu fzeram-no de carne, e sangra todo dia.

José Saramago

12 comentários:

Lídia Borges disse...

Eu sei!...

Ele, José Saramago, que parecia de ferro, tinha afinal um coração tão, invulgarmente, humano.

Um beijo

Anónimo disse...

Antes fosse de ferro. Não sofreria...
O meu é assim:

http://www.youtube.com/watch?v=zLwGwOTwu68

;)Pedro Gaivota

sentidos de coimbra disse...

E o meu ainda sangra por ele...

bj

cris

Carmo disse...

Ainda bem que não tenho coração de ferro!

Abraço e boa semana

De Profundis disse...

Um coração de carne, Lídia. Está tudo dito.

Beijo :)

De Profundis disse...

E se não sofressemos Pedro, para que serviria viver?

Um beijo

De Profundis disse...

Ficaram-nos as palavras dele, imortais. Que isso nos baste, Cris.

Um beijo

De Profundis disse...

Ainda bem, Carmo :)

Obrigada, boa semana.

Beijinho

Maria Campos disse...

Assim como eu !

De Profundis disse...

Eu sei, Maria.

Beijo

Sal da terra disse...

Não poderias ter encontrado as palavras mais acertadas para expressar sentimentos de doação plena.

De Profundis disse...

Sal, Saramago tinha quase sempre as palavras certas para se dar por inteiro. E eram palavras lindas.

Obrigada pela visita :)