domingo, 28 de novembro de 2010

(...)


A vida é breve, mas cabe nela muito mais do que somos capazes de viver.

6 comentários:

Lídia Borges disse...

Um paradoxo que não o é, definitivamente. A vida na sua grandiosidade deixa-nos, muitas vezes, imóveis...


Penso tratar-se de uma afirmação de Saramago.

Um beijo

Pedro Gaivota disse...

Carpe Diem...

Rogério Pereira disse...

Vinha apenas confirmar
se tinha calçados
os tamancos que acabaram de lhe ser emprestados
Saio daqui com uma recomendação
(viver mais intensamente?)
não sei se a siga, se não

De Profundis disse...

Se pudessemos viver mais vezes, se vivessemos mil vidas, nem assim teriamos vivido tudo.
Obrigada pelo presente que me deixaste nas tuas searas, trouxe-o comigo, não nos pés... mas no coração.

Abraço-te, Lídia.

De Profundis disse...

Devemos tentar fazê-lo, mas nem sempre conseguimos.

Um beijo, Pedro

De Profundis disse...

Não Rogério, não calcei os tamancos... Mas abracei uma amiga que amo muito e isso deu-me alento para a caminhada.
Obrigada pela visita, volte sempre que queira :)