quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Eu, pecadora me confesso...


O meu blog faz hoje três anos. Nesta data, como em qualquer aniversário, inevitavelmente fazem-se balanços, pensam-se e pesam-se as emoções. Naquele dia, era domingo e chovia. Sentia um estranho desassossego... e comecei aqui, devagar e a medo, a dar corpo e voz às minhas inquietudes. A ideia vinha-se agigantando há já uns tempos, dominava-me os pensamentos e fazia-se ouvir. Queria ter um espaço onde pudesse deixar gravado o canto dos meus poetas preferidos, onde se eternizassem os textos que acendem fogos ou luzes, algures, no avesso de mim... Mas depois, dei comigo a arriscar o voo da escrita, o precipício do lirismo, e a sentir-me bem neste lugar onde todas as portas se abrem, onde sob as asas do coração, da memória ou da imaginação, como por magia, os textos que nascem são água pura na aridez do cansaço dos dias. Por razões que ficam só comigo, por duas vezes o encerrei e duas vezes o reabri... porque me faz falta, porque preciso de vir aqui...
Três anos depois, não sou já a mesma pessoa que deu vida a este espaço. É agora mais íntima a minha relação com as palavras mas persisto no olhar interior, introspectivo, que me leve a desvendar o fundo dos oceanos que moram no meu peito e onde tantas vezes me sinto naufragar... Foi talvez essa e sempre a única razão que me fez voltar: o poder regressar a mim, único cais de partida possível para a viagem rumo ao coração dos outros.
Este blog nasceu anónimo, talvez porque pensasse na altura que a ninguém interessaria esta página perdida na imensa rede da blogosfera, que para quem me lesse, por acaso ou acidente, não seria relevante o meu nome, a minha idade, os traços do meu rosto ou a raça a que pertenço... Eu pretendia ser apenas uma voz, falando a sós comigo. Mas depois, pessoas foram passando e voltando, outras permanecem aqui comigo, como amigos que na posse da chave da minha casa, se instalam e se deixam ficar à minha espera, só para me ouvir... Honram-me muito todos os viajantes que aqui se demoram, nesta estrada pequenina no meio da imensa rede de todos os caminhos virtuais. Alguns, silenciosos, partem sem deixar rasto; outros, escrevem palavras deixando pegadas da sua passagem... São já amigos cujas vozes reconheço, passageiros como eu, andarilhos de estradas diferentes que se cruzam com a minha. Por isso, três anos depois, este blog deixa cair o véu do anonimato e assume publicamente uma identidade. Faço-o por todos os leitores que me visitam, pelos que nunca me julgaram ou condenaram, pelos que mostraram sempre respeito pelas minhas inquietudes. Faço-o também por mim, porque me parece uma maneira simples de assumir a minha escrita, os meus textos, que não são o diário da minha vida, mas reflectem a estranha do outro lado do espelho e são também, sem sombra de dúvidas, um prolongamento dos meus dias.
O rosto deste espaço é um coração. Há três anos, quando o escolhi, achei-o perfeito brilhando muito no fundo negro... O coração: a mais bela das metáforas para traduzir as emoções humanas. Porque é disso que aqui se fala, reais ou fingidas, roubadas à memória ou ao coração, foram sempre as minhas emoções a brilhar no fundo das palavras. Nunca este espaço foi usado para ferir os outros, para atacar, condenar ou criticar alguém que não eu própria. Nunca aqui se destilou ódio ou rancor. Sim, eu pecadora me confesso: é um espaço egoísta, onde às voltas dentro de mim me reencontro com os outros e onde a matéria da escrita é afinal, tão só e apenas, o que guardo cá dentro.
Esta sou eu. Chamo-me Ana Paula. Três anos depois, com um sorriso e de olhos nos olhos, brindo com os meus leitores.
Seja muito bem-vindo a este espaço.

23 comentários:

O Alquimista disse...

Ana Paula, a ti te confesso: não podias ter escrito melhor texto para te dares a conhecer e para celebrar três anos de uma paragem onde me perco demoradamente praticamente todos os dias. Coração, Estrela Azul, Beijinho do Mar, pouco importa...
És como és. E eu, teu humilde leitor, gosto muito das tuas inquietudes.
Parabéns!

Sônia Brandão disse...

Parabéns pelo aniversário. Que você continue por muito tempo.
Pecadores aqui somos todos.

bjs

António Gallobar disse...

Parabens Ana Paula

Não é nada facil dizer quem somos, três anos é muito tempo, que venham mais três com esta qualidade a que nos habituou.

Beijinho

Anónimo disse...

Muito gosto, D. Ana Paula "De Profundis".

Aproveito também para me apresentar:

Quem sou eu?
E importa quem?
Pois bem, sou uma gaivota à deriva, voando perdida, sem tino, teimosamente à bolina, desafiando o vento, procurando o porto de abrigo de onde quem sabe contigo, voarei buscando o destino e deixarei de ser quem sou — NINGUÉM!

Respeitosos cumprimentos do
Pedro Gaivota

Lídia Borges disse...

LINDOOOOO!

Parabéns!

Eu te absolvo.

Beijo

ORPHEU disse...

Parabéns Ana Paula!

(Não devias ter posto a foto... Corro o risco de me apaixonar por esse sorriso!!!!)

Blizard Beast disse...

Os meus sinceros parabéns! As tuas palavras entraram recentemente no meu quotidiano mas adoro tudo o que escreves aqui. Continua...

Henrique disse...

Princesa, um texto fenomenal, como só tu poderias escrever. Continua a escrever porque eu quero vir aqui sempre brindar contigo.
Tchin, tchin...

Um beijo e saudades

De Profundis disse...

Alquimista, obrigada pela (quase) rotina dos teus dias e pelas palavras carinhosas. Também te visito todos os dias. :)

Beijo

De Profundis disse...

Sim Sónia, todos somos pecadores. Mas o mais dificíl é talvez assumir isso e continuar caminho.

Beijinhos

De Profundis disse...

António, muito obrigada :) Sinto-me muito honrada com as suas palavras.
Volte sempre.

Beijinho

De Profundis disse...

Pedro, para começar vamos tirar o "Dona". Sou só Ana Paula... E tu és o Pedro Gaivota, seguramente alguém que tem a generosidade suficiente para neste espaço partilhar inquietudes...
Volta sempre que queiras.

Beijo

De Profundis disse...

Obrigada, Lídia :) Eu sabia...!!

Beijo

De Profundis disse...

Obrigada Orpheu :)É um sorriso sincero e feliz... Só isso.

Beijo

De Profundis disse...

Blizard, obrigada pela companhia e pelas tuas palavras.

Beijinho

De Profundis disse...

Tchin, tchin, Henrique :)
Também sinto saudades.

Beijo

Miss B-Beautiful disse...

Muitos parabéns ao blogue e à sua autora!

Que venham mais 3 e mais 3 e mais 3!

De Profundis disse...

Obrigada Miss B-Beautiful :) Espero bem que sim!

Beijinhos

sentidos de coimbra disse...

paulinha,

Parabéns pelo espaço que abres frequentemente renovado, e que partilhas com todos os que te são próximos. Próximos nas palavras e no sentido que elas tomam. Próximos no amor!

Beijo-te com amor.
Cristina Torres

De Profundis disse...

Obrigada pela ternura, Cris :)
Também te beijo com amor... e muitas saudades.

"quicas" (joaquim do carmo) disse...

Perdido por esses caminhos imensos e diversos, sou que me confesso, Ana Paula - finalmente, posso tratá-la com a "profundidade" que merece - culpado pela ausência longa e injusta.
Eu gostava de sentar-me aqui, com frequência, um pouquito e, muitas vezes, partilhava também o que seus escritos em mim despertavam.
Voltei e, espero, tentarei vir mais assiduamente porque, passado todo este tempo, aquela sensação inicial permanece. "De Profundis" continuará a ser ponto de chegada acolhedor e, estou certo, ponto de partida para renovadas descobertas.
Beijinho

De Profundis disse...

Quicas, já sentia saudades de ouvir a sua voz, confesso... Ainda bem que voltou :) Obrigada pelas suas palavras e sinta-se em casa...

Beijinho

Anónimo disse...

Um lugar muito lindo.
Sento-me por aqui
E deliciado quando saio.

Parabéns pelo blog

António Manuel