quarta-feira, 12 de maio de 2010

Tanto que nós somos


Somos desertos e oásis. Somos estrelas. O peso de uma flor, a casca de um fruto, areia dourada e conchas desfeitas. Somos tudo e somos nada. Somos sonho, navio e naufrágios. Somos neve. Somos fogo e cinzas, vento e mar. Somos ombros, sussurros, beijos na boca e sorrisos. Somos ecos, somos nós e somos laços. Somos murros em ponta de facas, muros, silêncios e vazio. Somos música e janelas abertas. Somos surpresas, lágrimas e conversas. Somos ilhas. Somos pontes. Somos o sol riscado a giz nos passeios da cidade, coração desenhado com o dedo à beira-mar. Somos flores silvestres sobrevivendo na berma da estrada. E somos risos e lágrimas e saudade e distância. Somos tempo, abismos e precipícios. Queda livre e corda bamba. Somos chegadas e partidas. Somos memórias. Somos desespero, pesadelos e loucura. Somos dor. Somos algemas e prisões, borboletas no estômago e pancadas no peito. Somos segredos e somos verdades. Somos livros e melodias, somos poemas e palavras. Somos caminhos e estradas, atalhos e encruzilhadas. Somos anjos e demónios. Sim, às vezes somos demónios. Mas somos sempre água.

7 comentários:

Blizard Beast disse...

Somos o que quisermos ser... Basta sonhar.

De Profundis disse...

Sim Blizard, tens razão. Basta sonhar. :)

Kleine Hexe disse...

Caramba que força!!!

Bjs do Porto

De Profundis disse...

Obrigada Kleine.

Beijos :)

Marco disse...

Eu resolvi clicar naquele link que fica na parte superior de todo Blog: "próximo blog". E vim parar aqui. Sorte minha. Te li e me identifiquei muito com o modo de escrever e de sonorizar as palavras. Voltarei mais vezes. E lerei mais posts...

De Profundis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
De Profundis disse...

Marco, obrigada pelas palavras... Volta sempre que queiras. :)