domingo, 14 de agosto de 2011

Palavras de água

Não te confessarei o meu sofrimento porque ele te faria desgostar de mim. Não te farei censuras: elas irritar-te-iam justamente. Não te direi as razões que tu tens para amar-me, porque não as tens. A razão de amar é o amor.

Antoine de Saint-Exupéry, Cidadela

2 comentários:

Drinha disse...

Perco-me quando venho aqui...tudo é tão intenso e as palavras são o que sinto...

De Profundis disse...

Então volta sempre, Drinha!
Tão bom ver-te por cá... :)