domingo, 7 de agosto de 2011

O Amor é um Lugar Estranho

E depois, o amor, não se ganha nem se perde, não vem como uma recompensa, não é uma meta que se possa alcançar nem sequer perseguir... O amor não tem razão, nem porquê, nem justificação, que é o que toda a gente sabe desde sempre: que se pode amar um assassino e desprezar um santo, que se pode sacrificar um justo por um malandro, que as contas do amor, se o amor for coisa que se possa contabilizar, não se fazem neste mundo.

Pedro Paixão, Viver todos os dias cansa

4 comentários:

Anónimo disse...

"Sei pouco sobre as mulheres e cada vez sei menos.Nem sei-ou quando sei já é tarde demais..."
Pedro Paixão

LeChateau

De Profundis disse...

Perdoa-me LC, mas desta vez não posso concordar com o Pedro Paixão... Nunca é tarde demais para nada, nesta vida.

Um beijo

Drinha disse...

Concordo, nunca é tarde, só temos que acreditar!

De Profundis disse...

É isso mesmo, Drinha. Acreditar.

Beijinhos