quinta-feira, 17 de março de 2011

No teu abraço


Três fósforos um a um acesos na noite
O primeiro para ver o teu rosto inteiro
O segundo para ver os teus olhos
O terceiro para ver a tua boca
E toda a escuridão para ver tudo isso
Apertando-te nos braços.

Jacques Prévert, Paroles

3 comentários:

Lídia Borges disse...

Fechar os olhos para ver melhor. O escuro pode ser bom. Como o silêncio!

É tão terno, este poema que trouxeste, hoje.

Beijo, querida

De Profundis disse...

Sim, Lídia... Fechar os olhos para ver melhor. Fechar os olhos para sentir o abraço...

Um beijo, querida. Bom fds

JOE ANT disse...

Sentindo-te pequena,
No meu regaço,
sem qualquer pena,
que aquele abraço,
nem me deixe ver
tudo o que faço,
e me arrepender
do que desfaço.
E adormecer...
Do meu cansaço.