terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Vox populi, vox Dei


Se não queres que ninguém saiba, não o faças.

Provérbio oriental

12 comentários:

Anónimo disse...

Há o certo, o errado e aquilo que nos dá medo...

Um beijo
LC

Pedro Gaivota disse...

Parece-me, Ana Paula, que em determinados contextos haverão razões mais fortes que o simples conhecimento por terceiros para não fazer determinada coisa.
Tratando-se, por exemplo, de atitudes indignas ou imorais, será muito mais importante não as fazer por imperativo de consciência do que para evitar a exposição pública.

Se cada um de nós diariamente, um dia de cada vez, tentar ser o melhor ser humano possível, o mundo beneficiará com isso...

Beijinhos do Pedro Gaivota

De Profundis disse...

E há ainda o direito de todo o ser humano de ter portas fechadas aos outros... Portas atrás das quais encerramos o certo, o errado, e todos os medos...

Um beijo, LC

De Profundis disse...

Com toda a certeza, Pedro.

Um beijo

Mr.Orange disse...

Os orientais sempre têm razão naquilo que dizem!
Ótimo texto! E ótimo blog!
Cordialmente. Adriano MB.

JOE ANT disse...

A minha máxima tem sido sempre:
"O que não queres que o teu inimigo saiba, não o digas nem ao teu melhor amigo. Pois um amigo, amigos tem".
...
Isto é uma maneira de ser.
Quanto ao fazer... issso já tem muito que se lhe diga.
Tento sempre não fazer coisas de que me possa arrepender mais tarde.
Tanto pelo castigo divino, como pelos castigos dos homens.

De Profundis disse...

Obrigada pela visita, Adriano. E pelas palavras.

De Profundis disse...

Nem sempre fazemos as coisas certas, Joe. Continuemos tentando e que isso seja válido.
Obrigada pela sua visita e pela partilha.

Virgínia do Carmo disse...

Nada como a [honesta]transparência...

Um abraço

Maria Campos disse...

Sábio este provérbio.

Sábio e coerente, para quem gosta de viver na verdade.

Bjú amiga,

Maria Campos.

De Profundis disse...

Um abraço, Virgínia. Volte sempre :)

De Profundis disse...

Beijinho, Maria :)