terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Do corpo e da sombra


Só tu e uma serpente
me conhecem por dentro
desde sempre

David Mourão-Ferreira, in Entre a Sombra e o Corpo

6 comentários:

ORPHEU disse...

Ninguém conhece ninguém. Nem nós nos conhecemos a nós próprios...

(A imagem escolhida é muito bela!)

Beijinhos

Pedro Gaivota disse...

Mais do que "conhecer" o verbo que ELE quer conjugar é "ter"...

Ter de estar; ter de abraçar; ter de beijar; ter de tocar; ter de acariciar; ter de partilhar; ter de amar...TER!

Todo o resto é pouco. Todo o resto é nada.

De Profundis disse...

Talvez seja verdade, ORPHEU...

Beijinho

De Profundis disse...

Pedro, para se poder "Ter" é necessário "Conhecer". Certo?

Beijo

JOE ANT disse...

Enter o conhecer e o ter, existe o Ser.
Há um velho dito africano:
"Antes dormir num antro de cobras, que dormir junto a ti. A ti conheço-te bem, és mais serpente que as serpentes."
...
No contexto: São ambas a mesma pessoa, uma o corpo real e a outra a sombra em forma de serpente.

De Profundis disse...

Tantas formas têm as sombras...
Um beijinho, Joe.