quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Um erro de expressão


O arco-íris cai não interferindo
Nas cores do quadro. O pintor
Agradece. O peixe lento
Que o pintor trouxe ao mundo tem
Cores despropositadas, porém não há nenhuma razão
Para apontar aos peixes a responsabilidade
De um erro, afinal,
Estético.
Quanto à literatura: não falha na cor,
Mas jamais acerta nas palavras.

Gonçalo M. Tavares, I

2 comentários:

Lídia Borges disse...

Gonçalo M. Tavares... Estou a conhecê-lo melhor, agora em "Uma viagem à Índia" e estou encantada...

Um beijo

De Profundis disse...

É um escritor fascinante, Lídia. Queria ter tempo para o ler em profundidade.

Um beijo