terça-feira, 6 de julho de 2010

A Fada Matilde


O sol da madrugada
Entrou de manso
Pela fresta da janela
No quarto do menino
E disse-lhe baixinho:
- Este anel de rubi
É para ti!
O menino ainda cheio de sono
Fechou aquela lágrima da noite
Na mão pequenina
E guardou segredo.

Matilde Rosa Araújo

A escritora Matilde Rosa Araújo morreu hoje. E eu estou triste. Dizem os que a conheceram que ela era muito doce... Eu acredito. Acredito que quem sabe escrever para crianças, tem algo de doce e de mágico, como as aves ou as ondas... E ela sabia. Ela tinha qualquer coisa de fada e de raio de sol, tinha a ternura e a sensibilidade indispensáveis para conseguir entrar no coração pequenino e exigente das crianças... A Matilde Rosa Araújo oferecia poemas às crianças... a mais generosa oferta que pode fazer a alma de um escritor. Eu não sei escrever para crianças. A Tila sabia. Parou de escrever hoje... E eu estou triste.
Até sempre!

2 comentários:

Lídia Borges disse...

Também estou triste... Muito triste!

Bonita, a tua homenagem!

Um beijo

De Profundis disse...

Um beijo enorme, Lídia :)