quinta-feira, 3 de abril de 2008

Palavras saboreadas


Respiro o teu corpo:
sabe a lua-de-água
ao amanhecer,
sabe a cal molhada,
sabe a luz mordida,
sabe a brisa nua,
ao sangue dos rios,
sabe a rosa louca,
ao cair da noite
sabe a pedra amarga,
sabe à minha boca.

Eugénio de Andrade, Lettera Amorosa

5 comentários:

Anónimo disse...

Delicioso!

Um beijinho :)

Anónimo disse...

wherever you go, whatever you do, I will be allways readind you...

Anónimo disse...

Este blog é um cantinho de descobertas.
Parabéns à autora.

Anónimo disse...

Um texto lindo...dulcíssimo...como tu.

Manela disse...

UAUU!!!
Estou sem fôlego!
Beijoca e bom fds