sábado, 21 de outubro de 2017

10 anos...!


O De Profundis faz hoje 10 anos...!
Também há dez anos chovia - lembro-me bem -, a tarde estava escura e eu estava triste. Pensei - Porque não? - e comecei a medo: a escolha do modelo, a definição das cores, das imagens, do texto de abertura, o preenchimento dos dados do perfil... A medo, sempre. 

Dez anos depois, não sou a mesma mulher, nem poderia sê-lo. Nem quereria sê-lo. Para além das trivialidades que não me fazem sofrer (tenho mais rugas, mais peso, pinto mais vezes o cabelo), sinto-me hoje mais bela do que há dez anos atrás. Não mais bonita. Mas mais bela. E já não luto contra fantasmas - deixo que eles me visitem, se sentem do outro lado da mesa enquanto escrevo e me olhem com os seus olhos de pedra.  

Dez anos depois, sou mais doce, tenho menos pressa, deixei de esmurrar os muros que me emparedam, deixei de tentar subir com os pés nus as paredes lisas do poço onde caí. Estou mais serena... e menos dramática. 
E por outro lado, dez anos depois, tanta coisa está igual...! O motivo que me levou a criar este blogue, por exemplo, é o mesmo motivo que me leva a mantê-lo vivo e ativo. Nestes dez anos tive outros blogues, encerrei outros blogues, só o De Profundis continua comigo, um navio alado carregado de fantasmas de olhos negros, sem fundo, que navegam ao meu lado e não me atrapalham o marear. Só o De Profundis continua a ser o cais de partida e de chegada, o par de asas escondido no avesso da pele, o lugar seguro ancorado no meu peito.

A si que me visita, que comigo viaja há uma década, o meu muito obrigada!
Hoje demore-se mais um pouco, é meu convidado, dê-me a honra de uma dança e brinde comigo de olhos fechados, enquanto pede um desejo inconfessável.

8 comentários:

Eros disse...

Parabéns Anna! :)

LuísM Castanheira disse...

parabéns, Anna, pelos dez anos e pela beleza.
"... há sempre qualquer coisa", de Anaquim feat Luísa Sobral, seria a canção que dançaria...no desejo (in)confessado. dum abraço.

Lídia Borges disse...


Feliz Aniversário!...

O "De Profundis" é um lugar bonito, com cheiro a maresia e sabor a vento salgado.

Beijo meu

Lídia

Anna disse...

Obrigada, Eros!

Beijo

Anna disse...

Tão linda, Luís...
Dancemos, então :)

Anna disse...

Ohhhh...!!!! Obrigada, Lídia!

Beijos, beijos :)

Gustavo disse...

Adoro este blog por ser pura paixão, por me contagiar com a esquizofrenia do sentir que dá sabor à Vida, por ser o grão de loucura que me resgata dessa profunda tristeza que o magistral Baudelaire eternizou. “De Profundis” é um porto de abrigo, um respirar fundo de mar salgado. Anna, um brinde a décadas desta sua redentora maresia! Convido-a para uma dança esvoaçante, rodopiante, de pés descalços na areia, com toda a magia de tudo o que é pueril, ao som deste trecho do “The Piano” de Michael Nyman.
https://www.youtube.com/watch?v=Xo9G9C6KvCE&list=RDXo9G9C6KvCE&t=118

Anna disse...

OHHHH...!!! Tanto assim, Gustavo? Fiquei com o coração quentinho :)

Muito, muito obrigada (e pela partilha no facebook também!)

Beijo meu :)