quarta-feira, 2 de julho de 2008

Memórias


De vez em quando tu voltas. Sobretudo em noites como esta, quando tudo está tranquilo e eu me sinto apaziguada neste abandono solitário. Adivinhas-me talvez as defesas desprevenidas, chegas de mansinho e encostas-te à minha memória numa doce quietude. E eu deixo. Aqui ficas enquanto escrevo... as emoções pulsando devagar, rasgando o silêncio da noite que respira na sua escura serenidade...

4 comentários:

pcsolotto disse...

This topic have a tendency to become boring but with your creativeness its great.

lotto disse...

Yuts, daw palagpat imo blog.

F.Semedo disse...

transmitir emoções é por si só difícil mas fazê-lo de uma forma tão linda é missão apenas para quem sabe.Parabéns colega, adorei o texto.
Um abraço

Anónimo disse...

...