segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Do Sonho



Olhos baixos, o médico escutou tudo, sem deixar de escrevinhar num papel. Aviava já a receita para poupança de tempo. Com enfado, o clínico se dirigiu ao menino:
- Dói-te alguma coisa?
- Dói-me a vida, doutor....
O doutor suspendeu a escrita. A resposta, sem dúvida, o surpreendera. Já Dona Serafina aproveitava o momento: Está a ver, doutor? Está ver? O médico voltou a erguer os olhos e a enfrentar o miúdo:
- E o que fazes quando te assaltam essas dores?
- O que melhor sei fazer, excelência.
- E o que é?
- É sonhar.

Mia Couto, "Sonhar" in O Fio das Missangas

6 comentários:

Jorge disse...

Imagem fabulosa! Os poemas, lê-los-ei mais tarde.
Felicitações pela qualidade do blog!

Anónimo disse...

não sei o que é mais bonito: o menino, os sonhos e até a dor.

Mar Arável disse...

Na verdade.
Dois gatos.
Bj

Anónimo disse...

Eu desconsegui de sonhar...

Anna disse...

Obrigada, Jorge!
Volte sempre que queira :)

Anna disse...

Um abraço, Eufrázio :)