sábado, 4 de julho de 2015

Palavras roubadas


Mas já não tenho mais tanta pressa. Comecei a aprender a ser mais gentil com o meu passo. Afinal, não há lugar algum para chegar além de mim. Eu sou a viajante e a viagem.


Ana Jácomo

4 comentários:

Majo disse...

~~~
~~ Que seja uma encantadora viagem,
~~~~~~ bem apreciada e vivida,
~~~~~~~~ ó Poeta viajante!
~~~Bj~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
.

Anónimo disse...

"De profundis" para evitar a "valsa lenta"...

heretico disse...

... e o caminho "faz-se a andar!"

beijo

Anónimo disse...

o presente rouba minhas palavras.