segunda-feira, 20 de julho de 2015

No véu da noite


as mãos pousadas sobre o peito.
só o silêncio se ouve.
no véu da noite,
o silêncio dos amantes de olhar suspenso
cresce pelos seus corpos
como trepadeiras nas paredes
das casas em ruínas.
o desejo acontece e os olhos,
brilhantes e cúmplices,
aguardam que as mãos escondidas se toquem,
que explorem o corpo,
como pequenos pássaros inquietos.

de mãos pousadas sobre o peito,
só a solidão se sente,
quando no véu da noite
os amantes se entregam num só corpo.


Paulo Eduardo Campos, "O Quarto" in A Casa Dos Archotes

12 comentários:

Anónimo disse...

As temperaturas mas elevadas características do Verão têm sempre este efeito na Anna?...
;)

Anna disse...

Temperaturas elevadas??? Verão???!!! Caríssimo, andou a mentir-me este tempo todo... Afinal não vivemos na mesma cidade!

Beijo :)

Anónimo disse...

Cara Stora, um dos seus 20 a Literatura tem nas veias sangue que me diz muito...
Vê?!?!? Vizinhos da Silva...
;)

heretico disse...

um belo poema.
é sempre um prazer descobrir um novo poeta.

beijo

Majo disse...

~~~
~ ~ Os amantes de P. E. Campos
são excessivamente silenciosos!
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~ Será um desejo pouco ardente...

~~~ Abraço amigo. ~~~
~ ~ ~

Jaime Portela disse...

Uma excelente escolha poética.
Anna, tenha um bom fim de semana.
Beijinhos.

Anna disse...

Caríssimo, só falta dizer-me que também tem uma costela transmontana...

Bom fds :)

Anna disse...

Abraço, Herético. E um ótimo fds :)

Anna disse...

Abraço retribuído, Majo :)

Anna disse...

Obrigada, Jaime Portela. Grata pela visita e pelas palavras!
Bom fds :)

Anónimo disse...

Nãããã... A costela transmontana herdou-a do outro ramo. "Neste" ramo somos "Poveirinhos pela graça de Deus"... Mas sabe Stora, ficou por satisfazer a curiosidade de saber como seria se nos bancos da sua aula se tivesse sentado mesmo o herdeiro... Foi pena. Embora o rapaz tenha estado sempre bem orientado... Quem sabe com a chegada dos 50 eu não perco a cabeça e arranjo uma menina que vá para letras??? A Stora fica mais cerca de 18 anos ao serviço???

As suas Histórias do Mar Salgado estão na mesinha de cabeceira da minha cara metade. Vamos ver se ganha mais uma admiradora...

Respeitosos cumprimentos ;)

Anna disse...

Nunca saberemos, Caríssimo :) Desejo toda a sorte do mundo para o seu filho e espero que a sua cara metade goste do meu humilde livrinho...

Respeitosos cumprimentos retribuídos :)