sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Anjos da Guarda


Não precisamos de vê-los, tocá-los, para lhes sentir a presença, encostada de mansinho às nossas emoções. Nem sempre têm asas mas possuem o dom de voar até nós, quando nos sabem feridos nalguma curva esconsa dos caminhos da vida. E sorriem sempre, um sorriso cheio de sol que nos ilumina a hora mais negra e enche de calor o minuto mais gelado. Chamam-se anjos da guarda. Ou simplesmente amigos. São insubstituíveis, entram-nos no coração e ali ficam, seguindo-nos os passos inseguros, amparando-nos o deslize das lágrimas, abraçando-nos o riso alegre. Aos anjos da guarda tudo é permitido... Mesmo que nos dispam a alma, nos desnudem as emoções, cheguem sem avisar e se instalem na nossa vida corrigindo-nos a rota do marear inseguro...
Às vezes perdemos um anjo da guarda... porque a vida é uma viagem e as paragens são inúmeras e inesperadas. Rasga-nos o coração vê-los partir, sentimo-nos de repente desamparados e a navegar à deriva, mas consola-nos a ideia de que nenhuma partida é completa e definitiva, de que nos reencontraremos noutros sítios, noutras paragens e reconhecer-nos-emos de imediato. Porque os amigos não se conhecem, reconhecem-se. E assim, quando temos que perder um amigo, só devemos sufocar a dor e a saudade, limpar as lágrimas e dizer baixinho, daquele jeito que só os anjos ouvem: " Boa viagem... e até sempre!"
E a vida continua... E eles continuam... em nós... cá dentro... connosco.

1 comentário:

Maria Campos disse...

Os amigos verdadeiros(porque ainda existem amigos verdadeiros)NUNCA NOS ABANDONAM! Podem às vezes não estar tão presentes como gostaríamos por mil e uma razões.Isto, porque esses "anjos da guarda" são feitos de carne e osso e sentimentos. E, também, são imperfeitos e por vezes falham. Mas sabes, deprofundis,um amigo realmente verdadeiro, não deixa nunca de gostar de seu amigo.E, exactamente por isso, o sorriso volta sempre, cheio de luz e de vida e de esperança,para iluminar e ser iluminado.E é nesta troca que reside o encanto da amizade.

Bj, M.C.