quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Espelho meu


Há-de haver um espelho onde os meus olhos voltem a ser os meus olhos. Onde o brilho espelhado seja o da minha alegria, tão igual à de quando era menina e corria para a escola com a pasta apertada contra o peito para sentir o cheiro do pão com queijo e marmelada, que haveria de comer no recreio de todas as ilusões. Há-de haver um espelho que me devolva o norte e a luz. Não sei onde, talvez atrás dos montes da minha infância, com as tangerineiras carregadas de frutos inchados, rubros, que me manchavam as mãos e as perfumavam de sumo para todo o dia. Há-de haver numa noite, um espelho onde eu não faça contas à vida nem às rugas. Um espelho redondo, sem princípio nem fim, como os dias de esperas eternas. Há-de haver um espelho onde eu não escreva o teu nome com o dedo, devagar, como só devagar se pode falar das profundezas do mar sem fim, de poesia e de sonhos, de castelos e de deuses. Há-de haver um espelho, algures, um qualquer dia, que responda. Que não me mostre os meus fantasmas. Um espelho de água que engula o rasto das minhas lágrimas. E me devolva o arrepio.

8 comentários:

Lídia Borges disse...


Mentem sempre os espelhos!

Gosto dos teus textos poéticos, sempre!

Beijinho

Lídia

Anna disse...

O pior é que não mentem nunca... :)

Obrigada, Lídia!

Beijinhos e saudades...

Anónimo disse...

Há-de outra forma de o dizer,mas eu fico-me pela mais óbvia... Gosto muito do que escreve, Stora. ;) Respeitoso beijinho

Mar Arável disse...

Olhos nos nos olhos

Anna disse...

Obrigada, Caríssimo...!
Gosto de ver por aqui a sua pegada digital :)

Beijo

Anna disse...

Quase sempre, Eufrázio...

Abraço :)

Anónimo disse...

Voltei só para lhe dizer (talvez já lho tenha dito... estou a ficar velhote...) que estou por uns tempos longe da nossa terra e uma das coisas que trouxe comigo para matar saudades foi o seu "Sete Estórias do Vento Salgado". Gosto de facto do que escreve. Talvez seja pela forma como sente... ;) Andarei por aqui, enquanto a Stora escrever e a minha miopia o permitir...Respeitoso beijinho. ;)

Anna disse...

Caríssimo, eu estarei por aqui. E desejando que mantenha olhos de águia para me poder ler sempre que queira. É sempre muito bem vindo!

Beijo