sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Palavras roubadas


Esta noite preciso de outro verão sobre a boca
crescendo nem que seja de rastos.

Eugénio de Andrade, in Obra Poética

3 comentários:

Majo disse...

~~~
~~ Lembranças de noites calorosas...
~~ Desejo urgente de Eugénio...


Que volte o nosso verão verdadeiro
~~ quente e fulgurante!

~~~ Abraço amigo. ~~~
~ ~ ~ ~ ~

Mar Arável disse...

O nosso Eugénio sempre

heretico disse...

sequiosa boca...

beijo