domingo, 30 de março de 2014

Partir...

 
Parto daqui a umas horas para Barcelona. Tento ignorar o esvoaçar das borboletas dentro do peito e verifico, mais uma vez, se levo tudo o que me fará falta antes de fechar definitivamente a mala. Queria saltar a parte do aeroporto, do check-in, da espera infinita antes do voo, a viagem em si (a que nunca me habituarei), o transbordo... Queria fechar os olhos e acordar em Barcelona. Nunca lá estive e as expectativas são imensas e têm muitos anos... Comecei a sonhar com Barcelona quando li um romance fantástico cuja ação se desenrolava nesta cidade com dois mil anos de história, velha e moderna ao mesmo tempo, como uma música a dois andamentos. A protagonista era uma mulher  solitária que depois de ter viajado por todo o mundo encontra o amor no bairro gótico. Não me recordo do nome do autor e já não tenho a certeza quanto ao título do romance... E isso importará...? Tenho a cor do bairro gótico nos olhos, o cheiro, o som característico das ruelas escusas... Tem que ser como eu o imagino... E se acho que serei capaz de gostar de tudo - a Sagrada Família, o Museu Picasso, o Parque Guëll, as Ramblas, La Pedrera, a Catedral de Santa Eulália e todas as rotas, a verde, a violeta, a turquesa, a laranja e a azul... - é o mar de Barcelona que me interessa desvendar... Tão diferente, eu sei, do meu atlântico frio, irado e de um azul profundo, mas um mar que eu quero ver, talvez sentir...
Depois da Turquia, espero amar Barcelona e aproveitar os alunos, os professores, as escolas que me receberão... Quero ver, experimentar, sentir, provar, fotografar tudo - na máquina e do lado de dentro do olhar, onde as memórias não se desvanecem e ficam connosco para sempre... Espero calcorrear a cidade com um sorriso nos lábios, com o assombro natural de qualquer visitante, e não faz mal que chova como dizem as previsões, não faz mal se estiver frio... Há momentos da nossa vida em que as condições atmosféricas não conseguem roubar-nos o brilho ao olhar.  
Será, sem dúvida, muito bom voltar... Mas por agora, apetece-me mesmo é partir.
Eu volto já. Volte você também...  

4 comentários:

deep disse...

Que bom, Anna! Barcelona também está na minha lista. :)

Boa viagem. Bj

Anónimo disse...

Estive lá há 3 anos e trouxe de lá boas memórias... Só não gostei dos pólenes. Pareciam pedaços de algodão que afetavam olhos e vias respiratórias...regressei umas horas antes do previsto só para fugir a essa praga, cansado que estava de nãp poder respirar naturalmente... Leve óculos de sol (para proteger os olhos)... Quanto ao resto vale verdadeiramente a pena.

PS: Se visitar o Camp Nou, não se esqueça de dizer que é Portuguesa e fã do CR7 ;)


Boa viagem;)

Mar Arável disse...

Aguardo na minha escarpa

Tudo pelo melhor

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Deixo os meus cumprimentos e saudações.
Sou António Batalha.