domingo, 23 de dezembro de 2012

Quando o Natal se nos pousa na alma


Um pássaro a cantar na laguna estagnada
Frutos no capitel de uma coluna exangue
É assim que o Natal se nos pousa na alma
É assim que o Natal tem um gosto a laranja

E ficamos os dois de mãos dadas entrelaçadas
E filtramos a luz e a sombra deste instante
É assim que o Natal nos vai enchendo a taça
É assim que o Natal nos aperta a garganta.

David Mourão-Ferreira, "Toada de Natal" (excertos)

4 comentários:

Mar Arável disse...

Tudo pelo melhor

em família e outros amigos

Maria João disse...



De alma nas mãos, esperemos então que o Natal chegue...

Um beijinho muito grande, Paula

Bom Natal

Anna disse...

Obrigada, Eufrázio :)

Beijinho e Feliz Natal!

Anna disse...

Maria João,

De alma nas mãos, abraço-te fundo e desejo-te um Feliz Natal!

Beijo